MACAU: Padre Lenilson pede exoneração do cargo de Secretário de Educação

A educação de Macau “perde” um grande incentivador, colaborador e mestre, Padre Lenilson Chagas, após 12 meses à frente da Educação macauense, pediu exoneração do cargo de Secretário Municipal de Educação na manhã desta segunda-feira (16), deixando o cargo à disposição do prefeito interino de Macau, o advogado Einstein Barbosa.



AO EXECUTIVO MUNICIPAL/MACAU-RN
GABINETE DO PREFEITO
CARTA – RENÚNCIA“Passados 12 (doze) meses à frente da Secretaria Municipal de Educação de Macau, Rio Grande do Norte, dada a realidade de instabilidade política no momento vivenciada, não obstante a convicção de em algo ter colaborado mesmo que minimamente com a educação pública  do povo macauense, apresento ao gabinete do executivo municipal da cidade de Macau e a todos quantos queiram tomar ciência, minha irrevogável decisão em não mais dispor-me a continuar no cargo de secretário municipal de educação da terra das salinas.

Aproveitando o ensejo reitero minha eterna gratidão ao homem Kerginaldo Pinto, pela nobre oportunidade a mim concedida, em poder por em prática  a formação ética, humana, intelectual e espiritual que a Mãe Igreja me proporcionou para a formação sacerdotal, na ação em prol da coisa pública, tão corroída pelo fermento da insaciável ambição que impulsiona o mal  maior da corrupção por parte daqueles que postulam não só o tesouro material, mas são também possuidores da imensurável fome de poder.

Durante um ano, juntos, secretário, equipe pedagógica, coordenação de R.H, núcleo do sindicato dos trabalhadores em educação em Macau, professores, auxiliares de educação infantil, supervisores, merendeiras, zeladores, diretores escolares, porteiros, motoristas, coordenação de transportes e manutenção, coordenação de merenda escolar, direção da 6ª DIRED, educadores como um todo, tanto da rede pública quanto privada, pudemos estabelecer um profícuo relacionamento humano e profissional no qual se destacou a seriedade em educar, mesmo que ultrapassássemos, como de fato ultrapassamos a via da conveniência à uma minoria privilegiada por conluios políticos sombrios e muito distantes da transparência que requer a coisa pública.

Graças à autonomia que me foi dada pelo então prefeito Kerginaldo Pinto, a  secretaria municipal de educação serviu realmente de novembro de 2014 à novembro de 2015 única, exclusivamente e com inteira liberdade à categorias intrinsecamente ligadas à educação municipal de Macau, sem nenhum tipo de privilégio ou regalias nem para funcionários, nem tampouco para políticos. Fato este que despertou a ciumeira de alguns Edis em torno do nome do secretário que agora deixa a pasta, como se a este não lhe bastasse a riqueza que ultrapassa a temporalidade de qualquer cargo eletivo: “o exercício do ministério sacerdotal”.

Deus abençoe Macau, Por intercessão da Imaculada Conceição.
Macau, 16 de novembro de 2015.
Lenilson Silva das Chagas
Eterno sacerdote da Igreja Católica
Fonte: Wallacy atlas

Nenhum comentário: