Zenaide, o fenômeno de 2018



deputada federal Zenaide, eleita em 2014 pelo partido PR, a única mulher deputada federal do RN, foi vítima de comentários “é tudo farinha do mesmo saco”, “ela é irmã de João Maia, vai fazer a mesma coisa que ele fez”… Zenaide mostrou ao Brasil a sua história. Nasceu de família humilde, foi para o Seridó do RN, foi moradora da casa do estudante, se formou como médica.

A Zenaide médica, não fez morrer o que passou para poder ter uma formatura na época, que até então, era muito mais complicado. Posso imaginar a quantidade de pessoas que a jovem Zenaide passou a ver, morrendo por não ter dinheiro para um tratamento médico, por não terem condições de descobrir um câncer de colo de útero, que com um simples exame, salvam (hoje) vidas de mulheres, naquela época Zenaide sentiu a dor de ver uma falta de assistência social, a vida sendo tratada com negociatas em troca de apoios.

Zenaide casou, teve filhos, um deles especial, Jaime César, que necessita 24 horas de atenção. Surge então a oportunidade de trabalhar, mas dentro de Zenaide, tinha um clamor “não vou conseguir viver como médica cobrando da vida de quem não pode arcar com despesas. Zenaide nunca cobrou por uma consulta, foi médica do hospital universitário, secretaria de saúde municipal, em São Gonçalo do Amarante, quando chegou faltava até injeção, medicamentos básicos. “Como uma cidade pode viver dessa forma”, “como uma mãe de família vai poder trabalhar com seus filhos sem medicamento”?

Ainda existia a voz da jovem Zenaide, que assistiu durante sua infância, a dor de ver a morte de seus vizinhos por falta do básico. Zenaide transforma a saúde de São Gonçalo do Amarante, onde pessoas da capital do Estado falavam “a saúde de São Gonçalo funciona!”
Surge então, a oportunidade da médica ser deputada federal. No começo de 2014, foi convidada pelo irmão para então assumir a cadeira do PR, e democraticamente, foi eleita. Só em São Gonçalo, teve uma votação de prefeita, o povo foi generoso, e chegou a hora, da deputada ser generosa com seu povo.

Nesse momento, vem com tudo aquela família humilde de Jardim de Piranhas RN, com tudo aquilo que estava entalado dentro do coração de Zenaide. A deputada, quando assumiu, assumiu junto com ela, a tristeza de ter visto a injustiça acontecer na vida de muitos durante sua formação.
Zenaide, começou a trabalhar, enviar emendas priorizando a saúde como sua bandeira, fez como nenhuma parlamentar fez pelo seu povo, pois tudo que colocava em emendas, iria junto com as emendas, o grito de que através da política pode, somente através da política o povo pode ter atenção merecida. Em meio a tudo isso, foi doloroso ver uma presidente, eleita com mais de 54 milhões de votos, ser colocada na parede, pelos que hoje estão destruindo o Brasil. O tempo todo, chegava no coração da deputada, o choro de uma família que perdia alguém tão cedo, por causa de uma doença evitável. Zenaide disse em rede nacional em alto som: “Por saber que Eduardo Cunha e Michel Temer não é solução para o Brasil, eu voto não!”

Não foi fácil, porque Zenaide era pressionada de todas as formas, até um carro de som, com fogos, com insultos foi parar na frente da casa da deputada, por manifestantes, no dia em que estava cuidando de seu filho especial, que estava doente. Não foi fácil, porque a voz de Zenaide foi a única do RN a dizer não ao impeachment. Mas a deputada seguiu firme, chegaram de uma vez só, um pacote de maldades de Temer e seus aliados, onde fez com que o filme dos tempos que Zenaide era apenas uma estudante, chegando a ver mortes evitáveis, teve que ver seus “colegas” deputados votando sim para tudo de Temer.
Em um determinado momento, Zenaide se torna um fenômeno, quando recebeu de seu partido a ordem de votar a favor dos desmandos de Temer, e principalmente, da PEC da Morte, a tão conhecida PEC 241. Zenaide parou no tempo e disse: “Tudo bem PR, mas existe um partido maior que se chama povo brasileiro”. Como posso manchar minhas mãos e colocar na constituição do meu país, que homens, mulheres e jovens desse país possam ter investimentos em educação, saúde e segurança congeladas?

O partido esperou o voto de Zenaide, e a deputada votou NÃO!
O partido da república penalizou a deputada por ter votado com o povo. Mas quanto maior a pressão do partido, maior a aceitação do Rio Grande do Norte em ver apenas uma deputada a enfrentar um presidente cara a cara e dizer mais uma vez em rede nacional “Temer não está acima da lei, e o povo está cansado de ver malas de dinheiros circulando pelas ruas do Brasil”.

Zenaide foi Zenaide, o RN através das redes sociais observavam com atenção, tudo que era colocado em votação, e quanto mais Zenaide votava pelo povo, se tornava cada vez mais um fenômeno político. Agora, surge no Senado Federal, um anseio do povo do RN por esse fenômeno.

Zenaide venceu as dificuldades de uma mulher jovem, em um país pobre, Zenaide mostrou ao RN como é lutar pelo pobre. Por isso, esse tal fenômeno Zenaide.

Nenhum comentário: