JORNALISTA CELSO AMÂNCIO ESTREIA NOVO VEÍCULO DE IMPRESSA PARA REGIÃO DO VALE DO AÇU E SALINEIRA



“É preciso sonhar. Todos devem sonhar. E para quem vive o jornalismo, quem ama a profissão, para quem abraça a informação com zelo e respeito, o futuro precisa ser mais que promissor: deve se tornar realidade. Além de vislumbrar tempos melhores, é essencial se reinventar. Não é preciso abrir mão de velhos conhecidos, meios já experimentados, nada disso. O vital é estar preparado e saber utilizá-los, isto sim. Com estes conceitos, nasce o Jornal da Cidade”.

Com estas palavras, o jornalista Celso Amâncio, que iniciou sua carreira profissional na comunicação social pelo jornal impresso, onde assinou coluna social em grandes jornais da região e do Estado, e depois enveredou pela editoria política, sendo também colaborador da página Municípios no jornal Diário de Natal, apresenta o mais novo veículo de comunicação ao estado e de forma muito especial, a região Salineira e Vale do Açu. 

“Estamos chegando para abraçar toda a nossa região. A missão é resgatar o melhor da nossa história, evidenciar a nossa cultura, potencializar nossas riquezas, engrandecer nossa gente, mostrar a todos quem somos e do que somos capazes”, disse otimista. 
Para Amâncio, mais que dar voz, é chegada a hora de dar vez ao que realmente importa. 
“Nossa economia é forte. Temos petróleo e sal. Temos também pesca, pecuária e agronegócio. Temos praias, rios, gamboas, hotéis, pousadas, passeios incríveis. Temos todo um cinturão de turismo de vivência, ecológico e altossustentável capaz de nos levar a patamares jamais explorados”, declarou. 

O fim do jornal impresso?

“Há quem diga que o tempo do jornal de papel acabou. Não é verdade. O impresso é e sempre será muito forte. Onde há crise, também há oportunidades. É assim também no meio editorial. Contudo, é preciso ter coragem, gana, vontade. Quem tem credibilidade jamais perderá sua importância”, destacou Amâncio.

O Jornal da Cidade nasce com a colaboração de Max Almeida e do blogueiro Josivan Dantas e terá periodicidade mensal, ocupando também espaço nas principais plataformas digitais. “Para quem gosta de boas leituras, informação de credibilidade, notícias de verdade, feitas por quem sabe e preza pela honestidade, o bom e velho jornal sempre existirá”, concluiu Amâncio.



 

Nenhum comentário: