Governo tenta criar CPI da Covid com menos integrantes

     A CPI proposta pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE), para investigar estados e municípios na gestão de recursos para o combate à pandemia, agrada mais ao governo porque a comissão teria sete titulares, quatro a menos do que a de autoria de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, mandou instalar.



    Com menos integrantes, são  reduzidas as vagas para opositores de Bolsonaro pois os partidos já indicaram que querem nomear quadros mais independentes do planalto. O MDB, por exemplo, tem dois líderes do governo na bancada, a maior de senado, mas fala em Renan Calheiros e Eduardo Braga.

No desenho proposto por Girão, a legenda disputaria uma vaga com os governistas PP e Republicanos. O PSD é outra sigla interessada em indicar nomes independentes do executivo.

    O Senado já tem em mãos um pedido para estender a investigação dentro da CPI determinada pelo STF, com 11 titulares. Mas a decisão depende do resultado de uma consulta feita pelo presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), à secretaria-geral da mesa, porque a regimento da casa impede que a CPI investigue questões inerentes aos estados.

“O que a CPI não pode fazer é sair pinçando fatos em estados e municípios que não estejam conectados com o requerimento original apresentado para a CPI. São pretendentes do Supremo e da própria casa que garantem essa forma de atuar”, disse Alessandro Vieira (Cidadania-SE), autor do requerimento,

    Enquanto persiste o impasse, o lider do governo no congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO) quer adiar o início dos trabalhos. A sugestão será feita nesta terça-feira (13), depois da leitura do requerimento de instalação da CPI.

    “Nós entramos com uma questão de ordem para levar em conta a questão da saúde.  O senado perdeu três integrantes, faleceram três senadores. Nossa proposta é que jornalistas, servidores e parlamentares que participem da CPI, já que terá que ser presencial, só possam fazer isso depois de imunizados, explica. 


Fonte: PortalNovaCruz

Nenhum comentário: