Brasileiros culpam desgoverno Bolsonaro e falta de vacinas pela morte de Paulo Gustavo

     Segundo levantamento da empresa de dados Ap Exata, as menções negativas a Jair Bolsonaro no Twitter subiram 11 pontos percentuais entre terça e quarta-feira e muitos internautas culpam o governo pela morte do ator, por conta do atraso na vacinação.

    Em meio à comoção nacional provocada pela morte do ator e humorista Paulo Gustavo, os brasileiros estão associando a tragédia à falta de vacinas no país. 

    Segundo o levantamento da empresa de dados Ap Exata, em parceria com o Banco ModalMais, no Twitter, o sentimento de tristeza subiu 10 pontos porcentuais entre terça-feira (4) e quarta-feira (5), de 33% para 43%. 

    Ao mesmo tempo, as menções negativas a Jair Bolsonaro cresceram de 67% para 78%, com internautas culpando o governo federal pela morte do ator em razão da demora na distribuição das vacinas.


     De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o levantamento utiliza inteligência artificial para identificar as variações comportamentais na rede social em 145 cidades brasileiras, desde o início do governo Jair Bolsonaro. Segundo o estudo, internautas repetiram que o governo recusou imunizantes por 11 vezes diferentes e que Paulo Gustavo e outros brasileiros continuam morrendo diariamente de uma doença na qual já existe uma forma de conter o contágio.

    O cantor Caetano Veloso, por exemplo, fez um post em homenagem a Paulo Gustavo, lamentando a vulnerabilidade do País durante a pandemia. “É significativo que a notícia de sua morte chegue no dia em que se abre a CPI da covid no Senado Federal”, escreveu.


Fonte: Brasil 247

Nenhum comentário: