Presidente da CPI insiste que Pazuello mentiu e irá ‘reconvocá-lo’; Aziz diz que não sabe se chamará governadores

 O presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou nesta segunda-feira (24) que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse muitas mentiras em sua primeira oitiva e, por isso, deve ser convocado para ser ouvido novamente.

Presidente da CPI insiste que Pazuello mentiu e irá ‘reconvocá-lo’; Aziz diz que não sabe se chamará governadores

“Não tenha dúvida que ele será reconvocado porque mentiu e mentiu muito. E aqueles que mentem na CPI, com certeza absoluta, serão indiciados”, afirmou, em entrevista à CNN, ao ser questionado sobre essas possibilidades também defendidas pelo vice-presidente da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

“Ele [Pazuello] é um caso que será chamado novamente, mas espero que, dessa vez, sem habeas corpus, sem nenhuma proteção anti-falar a verdade”, continuou. No sábado (22), a assessoria de Aziz afirmou à CNN que o requerimento para reconvocar Pazuello deve ser votado na quarta-feira (26).

“Todos os fatos que aconteceram durante os meses que ele passou à frente do Ministério, ele criou uma versão. Teve um bom media training, aliás a gente tem que saber que são essas pessoas, porque são muito boas. Conseguiram ter uma versão até para o ‘um manda, outro obedece'”, disse o presidente da comissão.

“Ele [Pazuello] acha que enrolou todo mundo, saiu aplaudido como herói por aqueles que torcem pelo caos, pelas mortes, pelo ódio.”


Convocação de governadores e prefeitos

Sobre a convocação de governadores e prefeitos para explicar como foram gastos os recursos enviados pela União para o combate à Covid-19, Aziz afirmou que isso será feito quando houver fato correlato com a investigação da CPI e a partir das informações que foram solicitadas aos municípios com mais de 200 mil habitantes.

“Aqueles que tiverem que ser chamados, serão chamados. Em relação ao meu estado, especificamente, ele está na CPI – entrou pela falta de oxigênio – então, os membros do governo do Amazonas terão que responder sobre quem falhou”, disse.


Fonte: CNN / Terra Brasil Notícias

Nenhum comentário: