Estado libera volta do público ao futebol a partir do dia 17

 

    Após o parecer positivo da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap), a governadora Fátima Bezerra anunciou, no final da tarde de ontem, que será publicado um novo protocolo de segurança, a partir do dia 17 de setembro, liberando a presença de até 30% da capacidade de público nas praças esportivas locais. Assim cresce a expectativa de ABC e América em ter de volta o apoio do torcedor já no início da fase de mata-mata na Série D do Brasileiro. Como se trata de uma competição nacional, os portões só poderão ser abertos com o aval da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

    Ainda preocupada com a pandemia de Covid-19 e com o controle do nível de transmissão no estado, a governadora antecipou que, num primeiro momento, apenas aqueles que tiverem com a carteira de vacinação em dia, estarão liberados para comparecer aos estádios. “Primeiramente, só vai poder frequentar os jogos nos estádios torcedores com o esquema vacinal completo, ou seja: quem já tiver tomado a D1 e a D2, ou ainda a vacina de dose única”, antecipou Fátima Bezerra.

    O deputado estadual Hermano Moraes, que havia realizado um requerimento neste sentido ao governo, disse que o momento é oportuno para que os portões sejam reabertos, tendo em vista o avanço no número da população já imunizada. 

    "Estamos cientes da responsabilidade do Estado no combate à pandemia, mas hoje com o avanço no número de vacinação,  o ambiente é favorável para retorno do público aos estádios. Claro que toda e qualquer decisão no sentido de relaxamento das regras de segurança tem de ser minuciosamente medida. Mas acredito que estamos dando um passo firme no rumo da normalidade dentro do futebol”, disse Moraes.

    Elo dos anseios dos desportistas junto ao governo, o secretário Carlos Eduardo Xavier disse que devido ao ambiente favorável e o anseio dos clubes que jogam sem torcida há mais de um ano, ele teve uma reunião com o secretário Saúde, Cipriano Maia, e baseado no decreto da retomada de eventos, foi definida a reabertura dos estádio para o público a partir do dia 17 de setembro. 

    Carlos Eduardo reforçou que a condicionante para liberação é a exigência do torcedor estar com o seu esquema vacinal completo para frequentar os estádios. Além do cumprimento do protocolo de segurança dentro dos estádios, para evitar os incidentes registrados em Belo Horizonte, com as recentes experiências realizadas em jogos do Atlético-MG, pela Libertadores, e com o Cruzeiro, pela Série B do Brasileiro mediante a uma medida liminar expedida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Situação que levou a Prefeitura de Belo Horizonte a rever o posicionamento e voltar a fechar os portões das praças esportivas no município.

    “A medida anunciada pelo governo hoje (ontem), irá afetar de forma direta apenas as competições a nível local, como a segunda divisão do Campeonato Potiguar e o Campeonato de Futebol Feminino, assim como o Estadual do próximo ano. No caso das competições regionais e nacionais, elas terão de aguardar o aval da CBF. A entidade só admite promover a reabertura dos portões dos estádios, depois que todos os integrantes do Brasileirão, Copa do Brasil e dos regionais possam ser beneficiados com a ação. De outra forma a CBF estaria promovendo o desnivelamento entre os clubes”, ressaltou José Vanildo.

     O ABC realizou uma solicitação formal à Confederação Brasileira, solicitando a abertura do Frasqueirão aos torcedores a partir do próximo domingo, quando irá enfrentar o Treze-PB pela última rodada da primeira fase da Série D, mas a recente decisão vai adiar os planos do clube, que desejava permitir o acesso apenas dos sócios torcedores cobrando a carteira de vacinação em dia. 

    “Nós iremos promover esse retorno de público dentro de um trabalho com muita responsabilidade. Vamos obedecer todos os protocolos de segurança das autoridades sanitárias: como promover o distanciamento, cobrar o uso de máscara nas dependências das praças esportivas, além de cobrar que o torcedor esteja com a cardeneta de vacinação em dia. Não iremos burlar e nem atropelar nenhum tipo de protocolo, inclusive o da CBF”, destacou o presidente da FNF, que, mediante as circunstâncias, não acredita na possibilidade de algum dos seus filiados recorrer ao STJD atrás de alguma liminar para antecipar a volta de seus torcedores .   

    Mediante as diretrizes estabelecidas, José Vanildo destaca que mais uma vez o governo do estado e o futebol estarão se aliando, na formulação de um projeto que visa o bem comum da população potiguar. 

    “Mais uma vez o futebol estará se aliando a ações do governo estadual, com a cobrança da cardeneta de vacina para dar acesso das pessoas às praças esportivas, o que, na verdade, será uma forma de estimular o público na campanha de vacinação. Teremos um controle muito rígido neste sentido e através dos dados expostos pela Sesap na internet, podemos saber facilmente se o torcedor recebeu ou não a vacina”, esclareceu o dirigente.

    O cuidado se explica porque a medida de liberação de público tanto pode progredir quanto regredir, dependendo do levantamento realizado pelas autoridades sanitárias tomando como base as primeiras experiências de jogos com portões abertos. Se após os primeiros jogos não ocorrer um aumento súbito no número de infectados, a tendência é que gradativamente a presença de público seja normalizada. Caso seja registrado algum problema, que acarrete o aumento no número de ocupações de UTIs, o governo poderá optar pelo fechamento dos portões novamente.

    “A  FNF enviou para CBF a disposição legal do RN em reabrir os seus estádios. Isso é importante porque quando houver a liberação,  nós já estaremos aptos a receber os torcedores que  são a alma do futebol. Por isso devem ter o ambiente mais seguro possível para esse retorno”, reforçou. 


TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário: