Dia da Criança: intenção de compra é a menor em 5 anos

     Apesar da retomada das atividades econômicas com o avanço da vacinação contra a covid-19, as compras do dia das crianças neste ano em Natal e Mossoró devem ficar abaixo do registrado em 2020. É o que indica a pesquisa de intenção de compras realizada pelo Instituto Fecomércio RN para essa data. A intenção de ir às compras é a menor dos últimos cinco anos. Em Natal, a expectativa é de que 435 mil pessoas (56,8%) irão às compras, movimentando R$ 51 milhões no comércio. Os números representam uma queda de 11,6% em relação a 2020, quando os natalenses movimentaram R$ 58 milhões. O percentual dos que demonstraram intenção de ir às compras foi de 57,7%, ou seja, 0,9 pontos percentuais a mais que agora.

    Em Mossoró, 95 mil (51,6%) pessoas estão demonstrando interesse de fazer compras para o dia das crianças e gerar uma movimentação local de R$ 10 milhões, que é R$ 3 milhões menor do que em 2020. Isso se reflete na intenção de compras dos mossoroenses, que em 2020 também era maior: 56,2%. A média de gastos com presentes deve ficar em R$ 117,52 em Natal e R$ 104,44 em Mossoró. No ano passado o valor médio do presente ficou em R$ 130,80 na capital e R$ 126,70 em Mossoró.

    A perspectiva de queda nas intenções de compras e, conseqüentemente, no faturamento do comércio, não assusta o presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Queiroz. Ele disse que a previsão é compreensível, dado o momento que a população vivia no ano passado e vive atualmente, e vê com otimismo a possibilidade das vendas ficarem próximas ao patamar do ano passado

    “A queda da movimentação e intenção de compras para este dia das crianças não nos preocupa. Em outubro do ano passado, o dia das crianças foi a primeira data forte para o comércio após a retomada das atividades. Os consumidores estavam com o sentimento de euforia e dispostos a gastar. Dessa forma, a nossa base de comparação é alta, os dados de 2021 estão próximos aos patamares do ano passado”,  ponderou Queiroz.

    Os números também estão abaixo do período pré-pandemia. Em 2019, na capital, 65% (498.057 pessoas) dos entrevistados iam às compras, com gasto médio de R$ 132,21 e uma movimentação de R$ 65 milhões. Em Mossoró, o percentual ficou em 63,1% (116 mil pessoas), numa média de R$ 121,5 por compra. A data movimentou R$ 14 milhões.

    O 12 de outubro é uma das mais importantes datas para o setor comercial e gera expectativas para o fluxo de comércio natalino. Geralmente representa boa movimentação no comércio e é tradicional no calendário de compras, pelo forte apelo emocional. “Os consumidores confirmam que irão às compras para presentear as crianças, não deixando a data passar em branco e movimentando a economia”, frisou Marcelo Queiroz.

    A pesquisa da Fecomércio/RN apontou que o cenário econômico interfere na percepção das famílias. A falta de dinheiro é uma das principais justificativas para a possível queda nas compras do dia das crianças de 2021. Entre os entrevistados, 34,9% apontaram esta como razão em Natal e 48% em Mossoró. Num cenário com um menor poder de compra, acrescenta-se aos motivos a necessidade de redução de gastos que foi mencionada por 20,7% dos entrevistados em Natal e 17,8% em Mossoró.

    Outra razão apontada nas duas cidades foi o endividamento, além do desemprego e também a pandemia do novo coronavírus que ainda não acabou. A coleta dos dados ocorreu entre os dias 03 e 15 de setembro, entrevistando 600 pessoas das quatro zonas administrativas da capital, por telefone e 500 em Mossoró. A margem de erro é de aproximadamente 4% para mais ou para menos, com um nível de confiabilidade de 95%.


Brinquedos continuam sendo os mais procurados

    Os produtos que devem ser mais vendidos para o dia das crianças serão os brinquedos. A pesquisa do Instituto Fecomércio/RN apontou que esse deverá ser o presente escolhido pela maioria daqueles que pretendem ir às compras nas duas cidades. As peças de vestuário, também aparecem nas intenções, seguidas pelos jogos educativos, calçados e produtos eletrônicos.

    A maioria dos consumidores de Natal (57,6%) e de Mossoró (71,1%) pretendem ir às lojas na semana que antecede o dia das crianças. Mais de 60% dos consumidores disseram que os principais fatores que os levarão à escolha dos produtos serão as ofertas e promoções e a marca do produto (14%).

    Eles pretendem pagar a prazo por meio do cartão de crédito. Em Mossoró, o percentual do consumidor com esse perfil passou dos 55%, enquanto que em Natal ficou  em 40,2%. O uso do pagamento parcelado por meio do cartão de crédito cresceu 7,8 pontos percentuais em relação ao ano passado (32,4%) em Natal. Além disso, os que vão comprar nesta modalidade disseram que devem gastar mais. O pagamento em dinheiro foi escolhido por mais de 30% dos entrevistados nas duas cidades e a grande maioria em Natal (58,1%) e Mossoró (67,6%) irá pesquisar valores dos presentes  antes da compra.

    Já em relação aos locais onde devem buscar estes produtos, o comportamento dos natalenses e mossoroenses difere. Enquanto na capital do estado os consumidores darão preferência aos shoppings (44,7%) , comércio de rua (39,1%) e internet (11,2%), na capital do Oeste as compras devem acontecer, em sua maioria, no comércio de rua (55,7%), enquanto 27,4% pretende comprar no shopping e 10,2% em lojas virtuais na internet. 

    A grande parte dos entrevistados em Natal (75,8%) e Mossoró (82,8%) não irá fazer passeios de celebração no Dia das Crianças. A minoria disse que planeja realizar um passeio especial com as crianças durante a data comemorativa.


TRIBUNA DO NORTE

Nenhum comentário: