Zenaide Maia diz que Auxílio Brasil exclui 20 milhões de desempregados

 

    Em pronunciamento, nesta quarta-feira (17), a senadora Zenaide Maia (Pros-RN) se manifestou contra a PEC 23/2021, a PEC dos Precatórios, por, além de promover o calote no pagamento de dívidas da União, excluir do Auxílio Brasil 24 milhões de famílias em situação de desemprego e baixa renda. Ela observou que o Auxílio Brasil, que deve beneficiar 14 milhões de pessoas, excluirá mais de 20 milhões de cidadãos. Zenaide lembrou que a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 foi paga a  68 milhões de pessoas e a última parcela do foi paga para 39 milhões de pessoas.

A senadora também criticou a extinção do Bolsa Família, programa que durou 18 anos e não tinha prazo para acabar. Já o Auxilio Brasil tem prazo para encerrar em dezembro de 2022. 

    — Esse ajuste fiscal para os gastos primários é de uma crueldade sem limite, ou seja, é aquela Emenda 95. Eu nunca ouvi falar que um país botasse na Constituição que, durante 20 anos, não vai investir em saúde, assistência social e educação — lamentou, apontando para o crescimento da fome no Brasil.


Zenaide Maia também lembrou que o governo está completando três anos de governo sem nenhum plano de geração de emprego e renda. 

    — É um governo que só fala em ajuste fiscal. Ajuste fiscal para os gastos primários isso é de uma crueldade sem limite. O governo tem que investir na geração de emprego e renda, porque nenhum país do mundo saiu de uma crise econômica sem o maior investidor, que é o Estado brasileiro. Invista em infraestrutura que gera emprego e renda — afirmou a senadora.


AGENCIA SENADO 


Nenhum comentário: